Como Ler e Não Esquecer? A Leitura Dinâmica e Memorização

Tempo de leitura: 6 minutos

Como ler e não esquecer? Essa pergunta passa pela sua cabeça? Na minha, ela aparece todos os dias! Aliás, “Te ler e não te esquecer, é improvável, é impossível” poderia ser a minha trilha sonora diária.

São dezenas de artigos lidos, porém poucos eu consigo relembrar com precisão. Parece que a minha leitura dinâmica e a minha memorização não estão caminhando lado a lado e a minha sensação de frustração só aumenta…

Se você for como eu, que lê muito e se lembra pouco, concentre nesse artigo! 😉 Aqui, eu explico um pouco o porquê de termos essa vontade insaciável de informação e compartilho algumas dicas de como ler e não esquecer.

Fonte: Giphy

Por que lemos tanto o tempo todo na internet?

Caixa de entrada de email lotada, links de artigos alvos, lista de cursos online. Acho que todos sofrem com problemas assim. Mas, nós multipotenciais, sofremos um pouquinho mais!

➡ A Renata Lapetina, multipotencial de carteirinha e criadora deste blog aqui, compartilha com a gente um pouco da angústia que sente em querer dar conta desse excesso de informação.

Lapetina classifica os multipotenciais como “viciados em informação”. E não está errada, não é mesmo? Como adoramos aprender coisas novas, não queremos perder uma única oportunidade. Porém, essa nossa vontade de abraçar o mundo, pode nos deixar confusos e com as mãos vazias.

Mas essa fome de notícias não é restrita aos multipotenciais. FOMO (Fear of Missing out) já é fenômeno relativamente antigo, mas que ainda repercute na sociedade. Reconhecido em 2011, ele exprime esse medo de estar perdendo algo causado pelo bombardeio de notícias e atualizações do mundo digital.

como ler e não esquecer
Fonte: Unsplash

Afinal, estar desconectado causa pavor. Quantas vezes você já não se desesperou ao ficar sem sinal na rua ou sem Wifi? Não estar a um clique das redes ou portais de notícias é verdadeiramente assustador. 😱

Para piorar a situação, o que frustra ainda mais, além desse medo de “estar perdendo algo”, é ler vários materiais e não conseguir memorizar bem. Pouco tempo depois, você tenta falar sobre um assunto e parece que nada ficou completamente registrado. Por que isso acontece?

 

A dinâmica da leitura digital

Em primeiro lugar, temos que entender que o modo como lemos livros ou jornais é diferente do que fazemos quando lemos digitalmente. E isso influencia nosso processo de memorização. No mundo virtual, nós escanemos mais do que lemos. Passamos os olhos tão rápido que não registramos tudo.

Fazemos rápido porque de outra maneira não conseguiríamos dar conta. Um estudo concluiu que:

  • lemos apenas 20% do conteúdo digital de uma página e;
  • leva-se de 20-30% mais tempo para ler algo digitalmente do que no papel.

Além disso, cada pessoa tem uma maneira diferente de aprender: por texto, por áudio por visual. De acordo com pesquisas, 65% das pessoas aprendem melhor com estímulos visuais, como vídeos.

Então, a dica é: aprenda qual tipo de aprendizado funciona melhor para você. Comece tentando ver vídeos ou escutando conteúdo ao invés de ler.

Talvez seu processo de memorização seja facilitado se a maneira de absorver a informação for alterada.

 

Então, como ler e não esquecer?

Pesquisando sobre o assunto, achei essas dicas interessantes para compartilhar. Aqui vão elas:

1. Treine seus olhos e a leitura dinâmica:

Como quase tudo na vida, o negócio é treinar. Existem alguns exercícios para treinar a leitura dinâmica e a memorização. Esse é um dos mais populares:

Confesso que não testei e há opiniões diversas sobre o assunto. Sempre achei desgastante ler numa tela e sempre fui fã do papel (desculpem-me, ambientalistas!).
Sendo produtora de conteúdo, eu leio bastante e abro muitas abas no computador. Cansa os olhos, não é mesmo? Talvez com esse treino seja possível ler mais e melhor.

2. Foque a sua atenção:

Ler sobre assuntos completamente diferentes ao mesmo tempo é desafiador. A memória é ajudada quando conseguimos conectar os assuntos, portanto, tente focar em um interesse por vez.

Por isso, leia materiais com um único tema central, que deve ser o seu objetivo da leitura. Sendo multipotencial, provavelmente você tenha facilidade em agregar conhecimento e conectá-los mentalmente. Isso pode ser uma grande vantagem.

Aprenda a usá-la. Querer tentar aprender tudo ao mesmo tempo pode ser bem frustrante!

3. Não alimente a FOMO:

Você não precisa saber de tudo o tempo todo. Desconecte-se um pouco. Descanse seus olhos e cabeça. Existe um mundo lá fora!

Muitos especialistas acreditam que esse descanso mental é a chave para produtividade. A questão não é trabalhar mais, mas, sim, melhor. Existem países desenvolvidos, inclusive, que estão apostando em jornadas de trabalho menores e flexíveis. É melhor trabalhar bem por 6 horas do que se arrastar por 8!

Fonte: Unsplash

4. Siga a Técnica Pomodoro:

Essa técnica nos ensina que nosso poder de foco diminui quando passamos muito tempo fazendo a mesma atividade. Por isso, sugere-se fazer uma mesma atividade (exemplo: ler um artigo) por 25 minutos e descansar 5 minutos.

Após 4 ciclos assim, faça uma pausa mais longa de 15-30 minutos e reinicie. Especialistas garantem que tal cronograma aumenta foco e produtividade. Vale a pena tentar!

 

1,2,3, testando: Você lembra do que eu escrevi até aqui?

Fonte: Giphy

Brincadeira à parte, nosso cérebro consegue armazenar muita coisa, mas não somos robôs. Há um limite humano para processar tanta informação ao mesmo tempo.

Sei que como eu, você deve ser apressado e talvez tenha logo pulado para as dicas. Então, vamos já testar as dicas que mencionei acima.

  1. Se você está sofrendo com a quantidade excessiva de informação, faça uma pausa logo após esse texto. Mas é pausa mesmo. Sem olhar no celular as redes sociais ou Whatsapp.
  2. Depois, de 15 a 30 minutos, passe para outro material sobre o mesmo tema. E comece o primeiro ciclo da Técnica de Pomodoro.
  3. Não esqueça de incluir na sua busca materiais com áudios e vídeos.
  4. Faça 4 vezes. No dia seguinte, tente falar com alguém sobre o que leu e veja se consegue lembrar e articular as ideias.

Bom, não há fórmula exata e, honestamente, esse papo de Pomodoro me deu vontade de preparar uma boa macarronada! O importante é ir testando consistentemente e ir observando possíveis resultados.

Você não está sozinho nessa luta! Tenho certeza que muitos querem descobrir como ler e não esquecer. Talvez sejamos uma geração muito afetada pelos filmes do MIB. Será?

Fonte: Giphy

 

Gostou desse conteúdo e quer saber mais sobre a multipotencialidade? Inscreva-se na nossa Newsletter! 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *