6 Dicas Para Ser Mais Assertivo e Se Comunicar Melhor

Tempo de leitura: 6 minutos

Multipotenciais têm muitos interesses e comunicar isso sem parecer confuso é um desafio. Além do conteúdo, a maneira que você se expressa impacta no seu resultado. Como se comunicar melhor?

Para começar a entender sobre este assunto, é necessário reconhecer como a comunicação tem mudado nos últimos anos.

A Era da Ansiedade

Fonte: Unsplash

Devido à quantidade e velocidade de informação atual, é comum ter a sensação de que estamos sempre perdendo alguma coisa, seja tempo ou produtividade. Mas na ânsia de estar presente em tudo, perdemos a nossa presença.

Em 2019, o Brasil ganhou o título de país mais ansioso do mundo conforme matéria publicada na revista Exame. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 9,3% da população têm algum transtorno de ansiedade, e a depressão já atinge 5,8%. Isso quer dizer que se você também é ansioso nos dias de hoje, não está sozinho nessa.

A pressa é inimiga de quem mesmo?

Longe de tentar ser perfeito, o mais importante é transmitir a mensagem que deseja.

Toda essa ansiedade e velocidade da informação faz com que o imediatismo se torne comum, porém, na pressa, corremos o risco de não ser claros o suficiente. Afinal, falar pessoalmente não é como trocar mensagens de texto.

Conversando com uma amiga outro dia, ela notou que fala tão rápido às vezes que mal tem conseguido completar as frases ou dizer todas as letras das palavras! Quando “tudo é pra ontem”, não temos tempo de lembrar que se comunicar é antes de tudo, se relacionar com alguém, e essa pessoa não está dentro da nossa mente – sorte a dela! – para imaginar o que queremos dizer.

A não ser que você seja telepata, sugiro dizer sim todas as palavras na frase, com todas as letras, para se fazer entender.

Solitários, mas conectados

Mergulhados num oceano de telas, evitamos momentos em que podíamos olhar nos olhos das pessoas, puxar uma conversa com um desconhecido, ouvir uma história interessante… Temos 500 amigos nas redes sociais e nenhum com agenda livre para conversar pessoalmente.

Mas quando finalmente os encontramos, o aviso sonoro de uma nova mensagem no celular pode ser capaz de captar nossa atenção e nos levar longe dali. Será que a conversa online se tornou mais urgente do que com quem está na sua frente?

Com o passar do tempo parece que deixamos de ser humanos e nos aproximamos das máquinas. Porém, mais do que respostas prontas dos robôs e sistemas binários, somos seres complexos e cheios de possibilidades, então como se comunicar realmente com o outro?

 

Dicas para ser mais assertivo

Vimos que a comunicação mudou muito nos últimos anos: estamos mais ansiosos, apressados, solitários e conectados, tudo ao mesmo tempo e agora.

A fim de encontrar caminhos que possam ajudar, participei de uma aula sobre “O poder da assertividade”, com Augusto Uchoa, na Casa do Saber em São Paulo. Ele define a assertividade como “ser pacífico sem ser passivo, colocar o que você pensa respeitando a opinião do outro”, e defende os benefícios dessa habilidade:

  • Gera mais autoconfiança
  • Dá mais credibilidade
  • Maior chance de não aderir à chantagem emocional
  • Contribui para que os outros se sintam melhor
  • Reflete no ambiente e na produtividade
Fonte: Unsplash

Já sabendo as vantagens de ser mais assertivo, vale a pena testar algumas dessas dicas no seu dia a dia:


1 – Tenha Empatia

Se colocar no lugar do outro é saber ouvir. Mas se muitas vezes nem escutamos a nós mesmos, nossos desejos e necessidades, como ouvir o outro? É um exercício necessário para uma comunicação mais aberta e gentil.


2 – Aprenda a dizer não

Geralmente brasileiros tem dificuldades em dizer não, pois querem agradar os outros. Não caia nessa armadilha, seja claro, não se comprometa se não tem interesse e perceba que saber dizer “não” é dizer “sim” para você mesmo.


3 – Fale com clareza

Em situações difíceis, quanto mais você rodeia para chegar ao ponto, mais angustiante se torna para você e o ouvinte o conteúdo da mensagem. Aja com cautela, mas lembre de falar de forma clara e objetiva. Você discordou da opinião do outro numa discussão? Tudo bem, demonstre que ouviu e respeita sua colocação, porém apresente seus argumentos do porque você pensa diferente.


4 – Dê limites

No livro Essencialismo, o autor Greg McKeown afirma que “se não estabelecermos limites eles não existirão”. Essa é uma ótima leitura não apenas para quem quer viver com menos, mas para quem quer viver melhor.

Por exemplo, se você percebe que toda hora aparece alguém na sua mesa de trabalho e te pede algo, da próxima vez diga que está terminando uma tarefa e pode ajudar em seguida.

Apenas essa pequena atitude já coloca limites no relacionamento com seus colegas.


5 – Use o storytelling

Quem é multipotencial pode abusar dessa técnica para apresentar de forma lúdica tudo aquilo que acredita: seus interesses, crenças e atividades. Ao contar uma história, você mostra fluidez, com começo-meio-e-fim.

Recentemente ao procurar emprego, montei um portfólio dos meus diversos trabalhos e fiz uma linha do tempo que me ajudou a construir essa narrativa através da Comunicação, que é minha formação acadêmica.

Em tudo que você realiza, há algum fio condutor que pode ajudar a contar sua história?


6 – Seja autêntico

Respeitar quem você é, sem se comparar com os outros, pode ser uma atitude importante em direção a uma comunicação mais autêntica. Não tente ser outra pessoa ou usar termos e expressões que não domina. Seja você mesmo ao se comunicar, pois ao dar acesso a quem você é de verdade, permite ao outro também demonstrar o melhor de si.


Para se comunicar melhor, teste todo dia uma dica diferente e perceba os resultados.
Ou ainda, vale observar alguém que você admira como bom comunicador e se inspirar nessa pessoa.

O interessante na comunicação é que diariamente temos uma nova chance de aplicar o que aprendemos, pois estamos o tempo todo em contato com alguém, seja com os colegas de trabalho, com a família, amigos ou com a gente mesmo.

E você, qual sua maior dificuldade ao se comunicar hoje em dia? Conta aqui pra gente e vamos conversar sobre isso 🙂

 

Gostou desse conteúdo e quer saber mais sobre a multipotencialidade? Inscreva-se na nossa Newsletter!

2 Comentários

  1. Avatar

    Gostei dessa matéria do blog!

    Eu sou formado na area de T.I, trabalho com suporte técnico mas tenho dificuldades para me expressar no dia a dia. Sinto que por causa da tecnologia, as pessoas estão isoladas, corriqueiras e menos pacientes para ouvir. Aos meus clientes e usuários, percebo que tudo que querem é explicar seus problemas e ouvir: “ok, já resolveremos seu problema, pode continuar seu trabalho”. Se tento detalhar um problema ou uma situação, em pouco tempo a conversa é interrompida por outra pergunta mais objetiva.. o que parece importar é apenas ver a situação resolvida, sem uma comunicação de qualidade. Aprendi com as lições apresentadas nessa matéria e penso que são importantissimas para o dia a dia e carrego hoje isso com muito entusiasmo, certo de que essa sabedoria irá me agregar no futuro.

    Responder
    1. Thaís Gurgel

      Oi Luigi, tudo bem?
      Obrigada por compartilhar um pouco das suas dificuldades com a gente!
      Também sinto que vivemos numa época em que as pessoas estão mais ansiosas para falar e menos pacientes para ouvir.
      É um desafio diário tentar inverter essa lógica, não é mesmo? Mas seguimos tentando melhorar um pouquinho a cada dia a forma como nos comunicamos e nos relacionamos com os outros.
      Um abraço!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *