“Mindset Experimentativo”, Vamos Desenvolver Juntos?

Tempo de leitura: 10 minutos

Autenticidade, para mim, é viver de acordo com o que acredito.
Quanto menor a distância entre o que penso, o que falo (ou escrevo) e o que faço, mais autêntica me sinto.  
Acredito profundamente no poder de explorarmos nossos interesses, paixões e curiosidades. Existe um motivo para que essas coisas nos atraiam e, por isso, merecem uma chance de serem desenvolvidas. Porque mesmo que a gente comece com pequenos passos, novas possibilidades e oportunidades podem surgir.
Por isso, no começo do mês passado, lancei um desafio para mim mesma e para nossa comunidade de Multipotenciais do Brasil. Passar um mês experimentando atividades novas, pesquisando assuntos que interessam ou coisas que sempre gostamos de fazer, mas deixamos de lado por algum motivo.
Se quiser saber mais sobre o desafio e precisa de ideias e inspiração para explorar seus interesses e paixões, leia aqui.

A IMPORTÂNCIA DO “MINDSET EXPERIMENTATIVO”

Para explicar como é importante entrar no “mindset experimentativo”, vamos pensar nos cenários e possíveis resultados de explorar um interesse, paixão ou curiosidade.
Cenário 1: Você pode realmente não gostar daquilo que achava que gostava. Isso acontece por diversos motivos. Por exemplo, porque idealizou aquela atividade ou assunto ou porque suas expectativas eram outras.
Cenário 2: Você gosta daquilo que achava que gostava, mas depois de um tempo, a atividade perde a graça. Nesse caso, apesar de ter sido uma experiência bem legal, você não tem mais a mesma vontade de se envolver com aquela atividade e novas curiosidades e interesses começam a surgir.
Cenário 3: Você realmente gosta muito daquela atividade que começou a explorar e vai se envolvendo cada vez mais. Esse envolvimento faz com que novas situações e oportunidades surjam. Nesse caso, algo que começou pequeno pode tomar caminhos e formatos que você nem esperava.
Apesar do Cenário 3 ser, obviamente, o resultado ideal da sua exploração, em qualquer uma das situações, você ganha.
Como?
Cenário 1: Você não gosta daquilo que achava que gostava.
Resultado 1: Esse cenário é muito frustrante, eu sei. Por outro lado, ao explorar esse interesse que não foi tudo aquilo que esperava, você riscou da sua lista uma das mil possibilidades que poderiam ficar te assombrando para sempre. Além disso, ganhou uma nova experiência e novas histórias para contar. Ou seja, saiu ganhando.
Cenário 2: Você gosta daquilo que achava que gostava, mas depois de um tempo, a atividade perde a graça.
Resultado 2: Você adicionou uma experiência no seu currículo da vida, ou mesmo no seu currículo profissional, dependendo de como foi seu experimento. Agora você tem novos inputs para futuras ideias, novos conhecimentos e habilidades desenvolvidas. Você completou um ciclo e já pode seguir em frente, indo atrás de algum dos seus outros interesses. Ou seja, saiu ganhando.
Cenário 3: Você realmente gosta muito daquela atividade que experimentou e vai se envolvendo cada vez mais.
Resultado 3: Esse é o melhor resultado! Você foi atrás do seu interesse e da sua paixão, foi como você esperava e agora está aberto para as novas possibilidades e experiências que vão surgir a partir do primeiro passo que deu. Isso é muito emocionante e é a melhor posição em que poderia estar! Ou seja, saiu ganhando muito.
Saber que ao explorar uma atividade ou assunto você está experimentando e ter essa consciência de que você sai ganhando de qualquer jeito, é estar no “mindset experimentativo”. E essa é a melhor forma que temos para explorar nossas paixões. Sem pressão para que aquilo se transforme em uma carreira rentável, de forma segura (o que é importante para a maioria das pessoas) e com abertura para todas as possibilidades e novas experiências que possam surgir daí.
Por isso, digo mais uma vez, experimente e teste com seus interesses, paixões e curiosidades. Pesquise, converse com pessoas, crie, vá atrás daquilo que te empolga. Com leveza e alegria. Adote o “mindset experimentativo” e você vai sair ganhando em qualquer um dos cenários.

#DESAFIOMULTI

Quer saber como foi minha experiência no desafio da experimentação? Quais as minhas dicas para que você também possa explorar as atividades que quiser? Quem foram os ganhadores do desafio que usaram a hashtag no Instagram?
Se você está acompanhando, sabe que me comprometi com quatro experimentos.

Experimento 1: Fazer trabalho voluntário em ONG que ajuda pessoas em situação de refúgio.

Acredito que uma das piores situações em que alguém pode estar é em situação de refúgio. Você tem que deixar para trás sua vida inteira, pois está em risco no lugar onde nasceu. Não tem para onde ir e depende da boa vontade de outro país para te acolher.
Por me incomodar com essa situação e querer ajudar de alguma forma, comecei a trabalhar em uma ONG no final de março e esses foram os passos que segui para iniciar como voluntária:
Passo #1 – Pesquisei sobre o tema do refúgio na internet.
Passo #2 – Descobri uma ONG aqui em São Paulo que ajuda refugiados: o Instituto Adus. Clique aqui se quiser saber mais sobre o trabalho maravilhoso que é feito lá.  
Passo #3 – Enviei um e-mail me disponibilizando a fazer um trabalho voluntário (nesse ponto, ainda não sabia como poderia ajudar, só sabia que queria usar minhas habilidades e meu tempo).
Passo #4 – Fui em uma apresentação da ONG, onde aprendi muitas coisas sobre o refúgio e como funciona no Brasil e no mundo. Foi uma experiência muito interessante. Estudei Relações Internacionais e esse tema sempre me chamou atenção, mas nunca tinha me aprofundado nele.
Passo #5 – Descobri como poderia ajudar. Durante a apresentação, eles disseram que precisavam de voluntários para o atendimento das pessoas que chegam na sede da ONG.
Passo #6 – Me comprometi e comecei o trabalho. Nós atendemos, colocamos as pessoas em situação de refúgio no sistema da ONG, ajudamos na criação de um currículo e encaminhamos para as outras ajudas que precisam.
Qual a minha dica? Se você quer realmente fazer um trabalho voluntário em qualquer área, pesquise e entre em contato com as ONGs. Se disponibilize que as oportunidades aparecem.

Experimento 2: Estudar sobre roteiros e escrever um.

Há algum tempo estou querendo aprender mais sobre roteiros e como trabalham roteiristas. Tem tudo a ver com meu talento para a escrita, e um tema que permeia muitas das minhas paixões, o storytelling. Durante o mês do desafio, pesquisei muito sobre essa área.
Resultado? Encontrei dois blogs muito bons, um curso online para quem quer ser roteirista, já tenho uma lista dos principais livros que preciso ler para estar a par da área, aulas gratuitas online e um canal de Youtube que analisa roteiros de filmes, que achei simplesmente sensacional Se você também gosta de storytelling, recomendo seguir a Escola de Roteiro e Storytelling e dar uma olhada nesse canal no Youtube [em inglês].
Não cheguei a escrever um roteiro, porque vi que preciso de uma preparação maior para isso. Mas estou no caminho. Logo logo ele sai!
Qual a minha dica? Existem informações para praticamente tudo que você quer fazer na internet, a um clique de distância. Tem um monte de conteúdo gratuito, cursos online, cursos presenciais, dicas de livros para ler. Se você realmente quer saber sobre alguma coisa, acredito que uma boa pesquisa no Google é meio caminho andado.

Experimento 3: Fazer uma aula de dança, de um ritmo totalmente novo para mim.

Proscrastinei bastante para completar essa atividade do desafio. Talvez por ser a mais simples de todas. Criei algumas desculpas como “hoje estou cansada” ou “está chovendo”, para não ir na aula de dança. Mas não desisti, principalmente porque havia me comprometido com a comunidade de Multipotenciais do Brasil e, finalmente, fiz uma aula experimental de jazz musical.
Qual a minha dica? Se você sentir que está procrastinando ou criando muitas desculpas para explorar um interesse que realmente quer experimentar, busque se comprometer com terceiros de alguma forma. Marque uma reunião com alguém, fale para toda a sua família sobre o que pretende fazer, pense em formas criativas de se comprometer e usar nosso instinto de evitar decepcionar os outros a seu favor.

Experimento 4: Criar uma peça, um desenho, um artesanato, alguma coisa “faça você mesmo”.

Desde criança gosto de desenhar, pintar e criar coisas artísticas. E fazia muito tempo que não me conectava com esse meu lado. Por isso, aproveitei esse mês de experimentos para criar algo. Pesquisei no Pinterest algumas ideias, busquei vídeos no Youtube e selecionei alguns projetos que gostaria de fazer.
Depois, precisei ir atrás dos materiais, porque não tinha quase nada do que precisava para fazer os projetos. Não foi fácil e fiquei uns dois dias em função de comprar todos os materiais. Não encontrei tudo que precisava para todos os projetos que tinha selecionado, mas resolvi ir em frente com o que tinha. Criei esse quadrinho com o tema mundo, que tem tudo a ver comigo. Fiquei super feliz com o resultado e vou criar outras coisas com certeza!
Qual a minha dica? Fazer coisas diferentes, para as quais não estamos preparados, exige tempo, muitas vezes exige dinheiro e não é fácil. Mas vale a pena quando você vê o resultado do que fez. Comece com o que já tem e siga a partir daí. Os primeiros resultados vão dar a motivação inicial para que você não desista do seu projeto.
Leia também “A Técnica do Sorvete: Como Ter Mais Foco e Facilitar Escolhas” 
E como o #desafiomulti não era só para mim, mas para toda a comunidade de Multipotenciais do Brasil, aqui estão os dois ganhadores que postaram mais fotos de suas experiências no Instagram!
Os vencedores são:
(Tambores!).

Samara Escobar e Guilherme Martins!!

Eles são os multis que ganharam um vale presente da Amazon de 40 reais, para escolher qualquer livro que quiserem e explorar ainda mais o que gostam.
Samara e Guilherme, gratidão por terem participado e espero que tenham gostado dessa experiência <3

Movimento gera movimento.

Não podemos ficar parados esperando algo acontecer ou as coisas caírem do céu. A partir do momento que damos o primeiro passo, um mundo de possibilidades se abre.”

 

___________________________________

Inscreva-se no Mini Curso de Boas Vindas do Multipotenciais do Brasil! Você vai descobrir como Harry Potter, roteiros, clones, filmes e cisnes vão te ajudar a ter mais clareza, confiança e mostrar sua essência para o mundo. Nesse curso por e-mail você recebe conteúdo exclusivo 100% gratuito e exercícios práticos editáveis. Vem!

2 Comentários


  1. Foi muito gratificante participar, por desafiar meu medo de expor meus textos para que outras pessoas pudessem ler. Muito obrigada pelo incentivo, seu trabalho é importante para nós muitos ! Parabéns

    Responder

    1. Gratidão, Samara <3 Amei a sua participação! Muito sucesso para você. Beijo!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *